Grupo calçadista brasileiro expande sua produção argentina

Coronel Suárez – O grupo brasileiro Vulcabrás, fabricante de calçados Reebok e da marca Olimpikus, na Argentina, inaugurou ontem uma linha de produção de sandálias em sua fábrica na cidade do interior de Buenos Aires.

Com um investimento de 31,9 milhões de pesos, vai lançar a produção “made in Argentina” de sandálias Ipanema, que, em princípio, irá substituir 25% do volume que é importado do Brasil em quatro anos. Em casa espera  perder terreno para sua rival e conterrânea Havaianas.

“Este investimento é parte da vontade do governo argentino para favorecer a produção nacional mais importações. Aceitamos o desafio de responder pró-ativamente “, disse o presidente Vulcabras, Milton Cardoso, durante a cerimônia de inauguração, com a presença do governador da província de Buenos Aires, Daniel Scioli e do secretário da Indústria, Eduardo Bianchi.

Com este empreendimento, a planta Indular (que foi uma das principais do grande grupo falido Gatic) incorporou um oitavo do armazém de 5.200 metros quadrados que abiga o novo maquinário e fornece uma capacidade de produção anual de 1,5 milhões de pares de sandálias. Além disso, a empresa aumentou seu quadro de pessoal em 3000 a 4000 pessoas.

Dois anos atrás, o número de trabalhadores ativos era de 400. Naquela época, o proprietário da fábrica era o empresário argentino Guillermo Gotelli (um ex-Alpargatas), que tinha adquirido após a falência da Gatic em 2003.

Em 2007, o grupo brasileiro a comprou e após dois anos de produção de calçados adicionou sandálias para o verão, como parte de um plano de expansão na Argentina.

“O objetivo é alcançar uma produção média anual de 3 milhões de pares de sandálias para o próximo verão”, disse Cardoso.

Ele disse que entre os planos de investimento da empresa para 2010 está o início da produção de sapatos femininos da marca Azaléia “nesta planta.

Até então, a empresa espera produzir localmente, metade do volume de sandálias disponíveis no mercado e reduzir a participação dos insumos importados na fabricação de calçados de 50% atualmente a 30%, para aumentar a percentagem de produtos origem nacional, em consonância com a iniciativa do governo.

Segundo Cardoso, disse em 2009, os insumos produzidos na Argentina aumentaram a sua quota de produção de 20 para 50% na Indular.

Concorrência justa

Apesar dessas perspectivas, Cardoso fez projeções sobre a evolução das políticas anti-dumping contra as importações da China, um dos grandes concorrentes de sandálias Ipanema, na Argentina.

“O mercado está bem servido de produtos de origem chinesa, que são vendidos a preços ilegais, segundo a Organização Mundial do Comércio (OMC). Após o término do inquérito anti-dumping do governo, no final do ano, vai se abrir uma grande oportunidade para a indústria da Argentina “, disse Cardoso. Considerou que a partir daí, fixadas as sanções correspondentes, os fabricantes nacionais irá aumentar sua produção e a Vulcabras acompanhará a tendência.

Cardoso que preside a Câmara de calçados de São Paulo, juntamente com os seus pares argentinos, defende a aplicação de direitos específicos para as importações chinesas. “O que pedimos não são políticas protecionistas, mas sim  medidas defensivas. A concorrência é boa quando é leal “, disse ele.

Os primeiros 50.000 pares de sandálias Ipanema produzidos na Argentina, devem ser vendidos a preços que variam entre 29 e 40 pesos e vai competir com as da marca Havaianas.

Contra este adversário, a aposta é uma diferenciação de design e materiais. “Elas são as únicas sandálias com palmilhas anatômicas de PVC expandido, mais duráveis que a borracha ou borracha EVA”, apontou a empresa.

María Agustina Rato Maria Agustina Rato

Fonte: Jornal La Nácion (16/10/2009)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: